O VAI E VEM DO POÇO

o-vai-e-vem-do-poço

Andei passando, meses atrás, por um dos piores dias da minha existência, com uma crise de depressão.

Realmente nos primeiros dias foi muito difícil me por de pé. Via alguma coisa deitável, sofá, cama, sentia fortíssima e irresistível atração para nele me jogar.

Fazer qualquer coisa, a mais banal das atividades de cotidiano foi uma luta contra a vontade de nada fazer.

Não há necessidade de explicar o que é depressão. Hoje, (ainda bem…) todos mais ou menos sabem o que é.

Vai-se ao fundo do poço e busca-se tratá-la com psiquiatria, psicoterapia e força de vontade do deprimido.

É geralmente longo o processo até o psiquiatra acertar os remédios, doses, e controlar-se os efeitos colaterais. Também precisa do deprimido ter vontade de sair do poço e é muito importante examinar, buscar entender, com a ajuda do terapeuta todo seu processo de vida.

Tive óbvias razões para deprimir, mas a depressão pode levar você a entender o sentido do arcano da Morte no jogo do Tarô, a ceifadora: a morte de um ciclo e o início de outro.

O choque pode ser tão forte e dependendo das condições de cada um você decida não deixar o fundo do poço e ai não teremos a figura da morte do Tarô mas a impossibilidade de renascer.

Na depressão, para renascer é preciso sair do poço, o que é uma longa luta.

Estou, considerando como base o primeiro assalto da luta, mais ou menos no fim e esperando o juiz levantar meu braço e não o dela e, sobretudo, ela não propor uma revanche.

O VAI E VEM DO POÇO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s