VOLTA, VEM VIVER OUTRA VEZ A MEU LADO

volta-vem-viver

A vida de um velho que ficou viúvo é cheia de nostalgia porque a mulher do Lupicínio poderia voltar mas a minha não; portanto pedir que ela volte é o que?

Um pedido inútil que vem da alma, mas que também é inútil tentar silenciar.

Aliás a alma é o tipo da coisa inútil, um estorvo, uma estúpida invenção cristã que no entanto teima em existir.

Deixei nossas alianças numa bonita caixinha na forma de altar: deveria aprisionar nela esta alma maldita (maldit’alma, é mais bonito, sem cacofonia) mas de fato fica difícil dado ser caráter imaterial.

Trata-se por certo um dispositivo espiritual mas com interseções materiais, a físico-química dos sentimentos, que produz coisas inúteis como auto-piedade, que atrapalham o necessário desempenho cotidiano.

Não consigo viver sem teus braços pois meu corpo está acostumado, mas se teus braços já não existem, fazer o que?

E assim vai com o calor das cobertas e tudo mais…

É difícil continuar existindo … na terça feira talvez seja mais fácil.

A letra da canção de Lupicínio Rodrigues

Quantas noites não durmo

A rolar-me na cama

A sentir tanta coisa

Que a gente não pode explicar

Quando ama…

O calor das cobertas

Não me aquece direito

Não há nada no mundo

Que possa afastar

Esse frio do meu peito…

Volta!

Vem viver outra vez a meu lado

Não consigo dormir sem teu braço

Pois meu corpo está acostumado

Mal acostumado…

Volta!

Vem viver outra vez a meu lado

Não consigo dormir sem teu braço

Pois meu corpo está acostumado…

Quantas noites não durmo

A rolar-me na cama

A sentir tanta coisa

Que a gente não pode explicar

Quando ama…

O calor das cobertas

Não me aquece direito

Não há nada no mundo

Que possa afastar

Esse frio do meu peito…

Mas Volta!

Vem viver outra vez a meu lado

Não consigo dormir sem teu braço

Pois meu corpo está acostumado

Mal acostumado…

Volta!

(Volta!)

Vem viver outra vez a meu lado

Não consigo dormir sem teu braço

Pois meu corpo está acostumado…

Mal acostumado, hum!

Volta!…

VOLTA, VEM VIVER OUTRA VEZ A MEU LADO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s