MENTIRAS VIRTUAIS – parte 1

mentiras-virtuais

Mente-se muito na internet. Lá é quase obrigatório mentir, ou falsificar, ou inventar realidades.

Pensando bem, a chamada realidade virtual é uma contradição em termos: se é virtual não pode ser real!

Nos sites de encontros, as mulheres mentem mais do que os homens sobre o que são? Ou mais exatamente se apresentam como o que não são?

A experiência com os sites leva a pensar assim; mas, é claro, isso pode não ser verdade. Ou pior, machismo.

De qualquer forma foram desastres (ou, talvez menos, malentendidos, já que nada de especialmente grave ocorreu).

Viagem até Amparo

Não que São Paulo seja especialmente distante de Amparo mas a viagem toma um certo tempo e o caminho, na ida e na volta, pode levar a certos equívocos.

Mas enfim, como não tinha nada a fazer naquele fim de semana…para Amparo!

Chego antes do combinado. Por isso há que fazer um pouco de hora num bar no centro da cidade.

– Uma coca zero

– Gelo e limão?

– Não, só gelo

O telefone tocou, era ela

– Onde você está?

– Aqui num bar na praça

– Sei, já te pego ai, estou de carro a chapa é…

Chega o carro

– Oi

Deus meu! O sentimento imediato é um choque. Apenas uma vaga correspondência com aquela foto bonitinha no site. Dez anos mais velha, várias rugas (as rugas saltavam) alguns quilos a mais e sobretudo expectativas e pensamentos incompatíveis.

A volta para São Paulo foi longa.

Homem objeto

Cenário: casa de chá na Rua Augusta

Não era isso, algo estava errado.

A conversa fluiu pesada.

– Você me acompanha até meu apartamento, é aqui perto

Como não imaginar uma expectativa sexual em tal convite… Mas curiosamente não percebi de imediato.

Para chegar ao apartamento tive que passar pelo hospital onde ela morreu e sofreu.

Ironias de vida.

O apartamento em reforma, coisas jogadas.

– Uma cerveja, um vinho…

– Não só um café. É que tenho um compromisso daqui a meia hora

– Que pena…

Ela queria vinho e eu me refugiei no café.

Na volta tive que passar de novo pelo maldito hospital: amargo café!

MENTIRAS VIRTUAIS – parte 1

Um comentário sobre “MENTIRAS VIRTUAIS – parte 1

  1. Os espantos com as expectativas do virtual para o real são divertidos e decepcionantes … o “marketing” virtual foge do real… ou será a criação de um ideal sonhado para si pelo marqueteiro ou marqueteira? Ou uma forma de criar uma ilusão de si para o outro ou outra, um espelho deformado? O encontro real mostra caricaturas e distancia as pessoas, na maioria das vezes… foi bem divertida essa sua descrição…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s